Panorama Econômico — 27/06/22


Felipe Moura, CGA e analista de investimentos da Finacap, comenta sobre:


- Ibovespa: passa por mais uma semana de queda, fechando abaixo dos 100 mil pontos, níveis que não negociava desde o segundo semestre de 2020.


- No cenário local, a agenda fiscal voltou a ficar no centro das atenções com a perspectiva de sanção do projeto de lei que estabelece um teto para a

alíquota de ICMS sobre certos bens e serviços (o PLP 18) e a expectativa de novas medidas em que governos teriam de abrir mão de receitas na tentativa de controlar a inflação às vésperas da eleição.


- Tivemos também na semana, a divulgação da ata do COPOM. O Comitê avalia que a atividade deve desacelerar nos próximos trimestres quando os impactos defasados da política monetária se fizerem mais presentes. Além disso trabalha com uma meta de inflação de 4% para 2023 e sinalizou uma alta de igual ou menor magnitude para próxima reunião, o que aliviou a pressão na curva de juros na semana e reforçou as apostas em torno de que o ciclo de aperto monetário começa a chegar ao fim.


- O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, afirmou na quarta, em depoimento ao Comitê Bancário do Senado americano, que existe a possibilidade de os Estados Unidos entrarem em recessão como consequência da aceleração da alta dos juros.


- Ainda traz os destaques de algumas empresas: Petrobras e Engie.


Confira!



Clique na imagem para ouvir no Spotify.