Maior queda mensal da bolsa desde março de 2020 derrete a 1/5 alta do 1º trimestre

Confira a participação de Alexandre Brito, sócio e responsável pela área de Gestão de Patrimônio da Finacap, para o Valor Investe.


"É possível que essa queda da bolsa e alta do dólar até perdurem em maio, mas é coisa de curto prazo", diz Alexandre Brito.


"Existe uma tendência de recuperação da bolsa no médio e longo prazos, com preços favoráveis à compra, e sigo considerando muito boas as perspectivas para commodities, que devem atrair mais capital ao Brasil. Não é saudável nem sustentável os patamares atuais do petróleo. Mas preços seguirão em níveis fantásticos para a Petrobras, por exemplo", diz.



Confira a matéria na íntegra clicando aqui.