Eletrobras: Por que governo tem mais ações, mas não manda na empresa?

O site Uol Economia procurou Luiz Fernando, nosso diretor de investimentos, para opinar sobre privatização da Eletrobras.


"O objetivo de regras que limitam o aumento de participação de um acionista individual é garantir que a empresa mantenha tanto a propriedade como o controle pulverizado. E a livre negociação dessas ações, por outro lado, proporciona um importante mecanismo de autorregulação. Se a companhia for mal gerida, a queda na cotação das ações exerce pressão sobre os executivos e o conselho da companhia, de forma a garantir que os recursos alocados sejam geridos da forma mais eficiente possível. " Comenta Luiz Fernando.



Confira a matéria completa, clicando aqui.